Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Quiz: Boa praça ou casca grossa? Como você está cuidando das suas relações?

Faça o nosso teste e saiba se você tem uma atitude correta ou precisa melhorar no tratamento das pessoas à sua volta. Aprender a desenvolver e manter relações pessoais saudáveis é quase tão fundamental quanto respirar. É fato que existem pessoas que têm mais dificuldades para se relacionar por serem mais introspectivas e outras que são mais populares e comunicativas, por isso têm mais facilidade para se envolver e lidar com outras pessoas. A verdade é que, independentemente do perfil, é praticamente impossível que alguém consiga passar a vida toda isolado, sem se relacionar e não sofrer consequências por conta disso. Independente de qual seja sua personalidade, para manter relações saudáveis é importante realizar autoavaliações com alguma frequência para saber se suas atitudes em relação ao próximo estão resultando em um relacionamento saudável e prazeroso. Faça o nosso teste e descubra se você continua sendo o “gente boa” de sempre ou se precisa dedicar mais atenção aos seus relacionamentos: Quiz: Boa praça ou casca grossa? Como você está cuidando das suas relações? As situações apresentadas neste quiz são hipotéticas. No atual momento ainda é importante lembrar de manter o isolamento social quando possível. Vídeo Personalizado: Que tal mostrar carinho por alguém especial através de um filme exclusivo para você? VÍDEO: Papo com Especialistas debate temas importantes sobre saúde e bem estar.
Sun, 17 Jan 2021 04:00:18 -0000
Parte da Tereza Cristina é liberada, 24h após temporal que alagou e arrancou placas de asfalto

A liberação da pista, no sentido BH-Contagem, ocorreu 24h após a inundação. Placas de asfalto foram arrancadas com a inundação. TV Globo/Reprodução A pista da avenida Tereza Cristina, no sentido BH-Contagem, entre a avenida Dom João VI, no bairro Betânia, em BH, e avenida Presidente Castelo Branco, no bairro das Indústrias, em Contagem, foi liberada para o tráfego na noite deste sábado (16), 24h após a chuva que alagou a região. Já o mesmo trecho, no sentido oposto, continua interditado e segundo a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), não há previsão de liberação. Servidores da prefeitura de Belo Horizonte passaram o dia fazendo a limpeza dos pontos de alagamento. Desobstrução das vias começou pela manhã, em Belo Horizonte. TV Globo/Reprodução A Avenida Tereza Cristina, na Região Oeste, teve parte do asfalto arrancada. Não é a primeira vez que esta avenida tem placas de asfalto deslocadas pela força da água. Há um ano, em janeiro de 2020, o cenário no local era bem parecido. Segundo a Defesa Civil, nos 15 primeiros dias de janeiro, até as 18h30 desta sexta (15), já havia chovido na Região Centro-Sul de BH 120% do que era esperado para todo o mês. Na Região Oeste, o acumulado chegou a 106,4% do previsto e, na Noroeste, 87%.
Sun, 17 Jan 2021 02:31:16 -0000
Brasil registra mais 1.059 mortes por Covid e passa de 209 mil óbitos pela doença
Média móvel aponta aumento de óbitos em 13 estados. Fabio Turci traz os números da pandemia no país atualizados pelo consórcio de veículos de imprensa. Brasil registra mais 1.059 mortes por Covid e passa de 209 mil óbitos pela doença Pelo quinto dia seguido, o Brasil registra mais de mil mortes em 24 horas. Foram 1.059. O total é de 209.350 óbitos. 62.452 novos casos foram confirmados de sexta (15) para este sábado (16), chegando a 8.456.705 diagnósticos de Covid. O Brasil tem média de 54.434 novos casos por dia, 52% a mais do que duas semanas atrás. Tendência de alta também na média de mortes, alta de 37% na comparação com 14 dias atrás. São, em média, 956 mortes por dia. A alta na média de mortes aparece, neste sábado (16), em 13 estados: Amazonas, Roraima, Tocantins, Alagoas, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. As maiores altas foram registradas no Amazonas, com 193%, e em Goiás, 165%. Com o drama que Manaus vive e, além das histórias das pessoas, vítimas, parentes e amigos, os números também demonstram a gravidade da situação. O Amazonas registra em média 65 mortes por dia. Um número altíssimo paro estado. É a maior média de mortes em oito meses. A última vez que o estado teve tantas mortes foi em 15 de maio de 2020. Os estados com estabilidade na média de mortes neste sábado (16) são o Distrito Federal e 12 estados: Amapá, Pará, Rondônia, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Apenas um estado tem queda na média de mortes: o Acre, pelo terceiro dia seguido.
Sun, 17 Jan 2021 02:05:38 -0000
Governo federal envia novos carregamentos de oxigênio para Manaus
Desde quinta, quando explodiu a crise de abastecimento, já chegaram 36 tanques. Apesar da correria de última hora, desde segunda-feira, em uma solenidade em Manaus, o próprio ministro da Saúde admitiu que tinha conhecimento do estoque insuficiente Governo federal envia novos carregamentos de oxigênio a Manaus O governo federal enviou novos carregamentos de oxigênio para Manaus. Aviões da FAB carregados continuam seguindo para o Amazonas. Um deles saiu neste sábado (16) do Recife com 4,5 tonelada de material hospitalar: camas, tendas e um gerador para o hospital de campanha. De Guarulhos partiu um cargueiro levando para Manaus duas usinas geradoras de oxigênio. E nesta tarde outro com cinco tanques de oxigênio líquido. Desde quinta, quando explodiu a crise de abastecimento, já chegaram 36 tanques. Apesar da correria de última hora, desde segunda-feira, em uma solenidade em Manaus, o próprio ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, admitiu que tinha conhecimento do estoque insuficiente de oxigênio: “Estamos vivendo crise de oxigênio? Sim”. Neste sábado (16), o presidente divulgou nas redes sociais que sempre ajudou o Amazonas. E exibiu o repasse para Manaus: R$ 2,36 bilhões em 2020, incluindo o dinheiro para ações de combate à Covid. Mas com base em dados do Portal Transparência Brasil e do IBGE, no ranking das 27 capitais brasileiras, com o valor médio recebido por habitante, Manaus foi a segunda que menos recebeu recursos federais, na frente apenas do Rio de Janeiro. No topo aparecem Vitória, Palmas e Porto Alegre. Neste sábado, a ANTT, Agência Nacional de Transportes Terrestres, facilitou as regras para o transporte nacional e internacional de oxigênio para os pacientes do Amazonas. Quem compra tem que apresentar o destino e o meio que o oxigênio será levado. Por três meses haverá dispensa de alguns documentos e obrigações.
Sun, 17 Jan 2021 01:58:09 -0000
Mulher, vítima de estupro, sofre parada cardíaca após passar características de suspeito à PM
Homem foi preso depois que a PM passou a procurar o suspeito com as características. Uma mulher de 21 anos, foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Mateus Leme, na Grande BH, após ser encontrada inconsciente em uma trilha, na zona rural da cidade. A vítima foi socorrida pela PM e no momento em que era levada para a UPA chegou a acordar, contou que foi violentada por um homem e passou algumas características do suspeito. Assim que chegou no Pronto Atendimento ela sofreu uma parada cardiorrespiratória. O crime ocorreu no fim da tarde de sábado (16). A PM voltou ao local e encontrou um chinelo. Os militares começaram a monitorar câmeras de segurança da região e viram em um dos circuitos um rapaz passando só com um dos calçados. A PM chegou até à casa do suspeito e foi atendida pela companheira dele, que afirmou que o chinelo era do marido. O suspeito foi preso em casa e segundo os militares ele confessou o crime. Ele foi levado para a delegacia. Depois do atendimento na UPA, a vítima foi encaminhada para o Hospital Regional de Betim. O G1 entrou em contato com o hospital, mas a unidade não informa o estado de saúde dos pacientes.
Sun, 17 Jan 2021 01:51:24 -0000
Hospitais de São Paulo estão com quase 70% dos leitos de UTI ocupados
A taxa média de ocupação de vagas de UTI no estado alcança os 68%. Hospitais de alguns bairros da cidade de São Paulo não têm mais vagas de UTI. Hospitais de São Paulo estão com quase 70% dos leitos de UTI ocupados Hospitais de alguns bairros da cidade de São Paulo não têm mais vagas de UTI. A média de ocupação no estado é de quase 70%. Em áreas restritas há quem luta contra o vírus, as vítimas da Covid têm nome, número de leito, família à espera de notícia. É nas unidades de tratamento intensivo dos hospitais que se afere o estado da pandemia. E ele é crítico. As imagens do governo do estado de São Paulo cedidas à TV Globo dão o diagnóstico - alguns dos principais hospitais estaduais estão quase lotados. Nesse front da Zona Norte da capital paulista, sete em dez leitos estão ocupados. Em Sapopemba, na Zona Leste, o dia começa com 90% e termina com 100% de ocupação. Também não tem mais lugar para quem depende de ventiladores para respirar nas três Santas Casas de São Paulo. A taxa média de ocupação de vagas de UTI no estado alcança os 68%. Só na sexta-feira (15) foram quase duas mil internações, de volta ao ritmo de agosto. E não é só a infraestrutura hospitalar que está perto do limite. "Com essa explosão de novos casos, nossas equipes estão muito cansadas. O paciente de Covid exige muito do ponto de vista físico e do ponto de vista emocional. Então, traz uma sobrecarga importante, tanto no aspecto físico, quanto no aspecto emocional das nossas equipes”, afirma Marcio Mielo, superintendente da Santa Casa de Marília - SP. Os epidemiologistas dizem que há sempre o risco de a segunda onda de uma pandemia ser mais forte que a primeira, porque pega o país já fragilizado. No Brasil, na virada do ano, uma parte da população desrespeitou as medidas de proteção. As equipes médicas estão desgastadas por meses de trabalho contra a doença. E a rede hospitalar não cresce na mesma medida da curva de casos. Não se constrói uma UTI do dia para noite, explicam os profissionais de saúde. "É muito difícil você conseguir as equipes mínimas, básicas. Médico plantonista, enfermeiro, técnico de enfermagem, pessoal da psicologia, da fisioterapia. Não é do dia para a noite”, alerta Marcio Mielo, superintendente da Santa Casa de Marília - SP. O prognóstico do infectologista Francisco de Oliveira, do Instituto Emílio Ribas, preocupa: “A gente está vivendo agora o que provavelmente é um pico daquelas transmissões que aconteceram durante o período das festividades do final do ano, o que não significa, infelizmente, que a partir de agora isso vai cair. Essas pessoas que se infectaram, antes de manifestarem sintomas, elas já tiveram oportunidade de transmitir para outras pessoas”. É quando a pandemia faz outro tipo de vítimas. Dona Iva testou negativo para Covid, morreu de problemas cardíacos e pela falta de uma vaga de UTI. “Ela estava aguardando a vaga na UTI, era o que ela precisava. Estava tudo ocupado, iam tentar, mas que era muito difícil que a próxima vaga que surgisse era dela. Quem sabe ela, na quinta-feira, fosse transferida, hoje ela estaria viva, e não aconteceu. Infelizmente não aconteceu. Quantos pacientes mais vão vir a falecer pela falta de uma UTI?”, questiona Nicoli Oliveira, neta da Dona Iva. Sobre a morte da Dona Iva, a prefeitura de Embu das Artes afirmou que solicitou uma vaga de UTI no sistema do estado de São Paulo, mas foram informados de que não havia vaga. A Secretaria da Saúde do estado disse que o pedido foi feito três dias depois da internação de Dona Iva e com informações incorretas.
Sun, 17 Jan 2021 01:49:39 -0000
Enem 2020: acompanhe as últimas notícias sobre a prova
Prova acontece neste domingo no país com exceção do Amazonas. Enem 2020: acompanhe as últimas notícias sobre a prova Prova acontece neste domingo no país com exceção do Amazonas. Candidatos inscritos somam mais de 5,5 milhões. G1 transmite correção ao vivo depois das 18h30 e faz gabarito extraoficial. App G1 Enem ajuda na preparação com jogos e dicas. Veja como baixar
Sun, 17 Jan 2021 01:37:21 -0000
Ministério da Saúde exige do Instituto Butantan entrega do total de 6 milhões de doses da CoronaVac
Testes científicos já indicaram a segurança da vacina que aguarda neste domingo (17) a aprovação do uso emergencial pela Anvisa. Agência analisa solicitações sobre aplicação de dois imunizantes: o desenvolvido pela Universidade de Oxford AstraZeneca e o da CoronaVac. Ministério da Saúde cobra do Instituto Butantan envio de 6 milhões de doses da CoronaVac Depois que o governo brasileiro fracassou na tentativa de importar da Índia 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, o Ministério da Saúde agora pretende começar a campanha de imunização apenas com a do Instituto Butantan - produzida em parceria com a chinesa Sinovac. O ministério exige que o Butantan entregue o total das 6 milhões de doses existentes no país e não aceita manter com São Paulo as que seriam destinadas ao estado. O avião da Azul, que iria para a Índia buscar as vacinas de Oxford/AstraZeneca, acabou indo para Manaus, levando cilindros de oxigênio. A viagem para Mumbai para trazer as 2 milhões de doses da vacina está sem data marcada, depois que as negociações com o governo indiano fracassaram. O diretor do laboratório Serum disse ao jornal “Times Of India” que iria despachar um carregamento de 2 milhões de doses para o Brasil daqui a duas semanas, sem que isso interferisse no cronograma de vacinação do governo indiano. A decisão sobre o uso emergencial das vacinas - a Coronavac e a de Oxford/Astrazeneca - no Brasil está marcada para este domingo (17). Os técnicos da agência passaram o dia avaliando os dados. Já concluíram a análise de 85,12% dos documentos apresentados pela Fiocruz e 62,14% dos que foram encaminhados pelo Instituto Butantan. A reunião da diretoria da Anvisa está marcada para às 10h deste domingo. Antes da votação, os técnicos da agência vão fazer uma apresentação com a análise das duas vacinas para os diretores. Depois, a diretora Meiruze Freitas - relatora dos pedidos de uso emergencial - lê o voto dela. E os outros quatro diretores votam. A diretoria colegiada da Anvisa é formada por cinco pessoas: Antonio Barra Torres , diretor-presidente; Cristiane Jourdan; Alex Campos; Romison Mota, diretor substituto; e Meiruze Freitas - que são servidores de carreira. Todos diretores foram nomeados pelo presidente Jair Bolsonaro. O governo federal conta com as doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, importadas pela Fiocruz e tem prontas para a aplicação 6 milhões de doses da CoronaVac - do laboratório chinês Sinovac. As doses foram importadas pelo Instituto Butantan e encomendadas pelo governo de São Paulo. Na semana passada, o Ministério da Saúde assinou o contrato com o Butantan para comprar as doses. Na sexta (15), o ministério enviou um ofício requisitando a entrega do material ao instituto. O Butantan respondeu que faria a entrega das doses, mas quis saber antes quantas vão ser destinadas ao estado de São Paulo para entregar diretamente ao centro de distribuição da Secretaria de Saúde do estado. Ainda na noite de sexta-feira, o Ministério da Saúde mandou um segundo um ofício ao Butantan. Reforçou o pedido de entrega das vacinas e disse que: "a responsabilidade pela elaboração, atualização e coordenação do plano nacional de operacionalização da vacinação contra a Covid-19 é do Ministério da Saúde, que não pode delegar a distribuição das vacinas, sobretudo em razão do estado de excepcionalidade que o país atravessa. Há a necessidade da imediata entrega das 6 milhões de doses para que não ocorra atraso”. Neste sábado (16), o Butantan informou que avalia o documento. O Butantan também já tinha afirmado, em um documento anterior, que a disponibilização das doses será feita depois da autorização da Anvisa - a Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O governo paulista vem afirmando que não faz sentido entregar as doses que o estado terá direito, para depois receber de volta.
Sun, 17 Jan 2021 01:29:48 -0000
VÍDEOS: Jornal da Tribuna 2ª Edição de sábado, 16 de janeiro

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira.
Sun, 17 Jan 2021 01:19:40 -0000
PM prende suspeitos de roubar carga de medicamentos na Região de Venda Nova, em BH

Carga roubada seria repassada para um dono de uma farmácia, diz PM. Material recuperado pela PM. Polícia Militar/Divulgação Dois homens foram presos na tarde deste sábado (16) suspeitos de raptar um entregador e roubar a carga de produtos farmacêuticos que ele transportava. O crime ocorreu no bairro Lagoa, na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Segundo a PM, o motorista foi cercado por quatro homens, que anunciaram o assalto. A vítima teve a cabeça coberta por um pano e foi obrigada a entrar em um outro carro. O entregador foi levado para um outro ponto e os criminosos fizeram o transbordo da carga para um outro veículo. Segundo a PM, a vítima foi libertada pouco tempo depois e e teve o carro devolvido, sem a carga. A vítima chamou a PM e os militares começaram a procurar os assaltantes. Os policiais passavam por uma rua no bairro Xodó Marise, na Região Norte, quando viram um homem com um carro cheio de medicamentos. O suspeito correu, a PM foi atrás e conseguiu prendê-lo, junto com um outro rapaz. Os suspeitos, de 41 anos e 26 anos, estavam com a carga roubada. Foram recuperados diversos medicamentos e produtos de higiene pessoal. De acordo com os policiais, os suspeitos disseram que a carga seria repassada ao dono de uma farmácia de Belo Horizonte. O material seria vendido para o receptador por R$ 6 mil. O caso vai ser passado para a Polícia Civil, que deve investigar o esquema de receptação.
Sun, 17 Jan 2021 01:09:26 -0000

Offers and services for you

This page was created in: 0.04 seconds

Copyright 2021 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info