Últimas notícias do Brasil e do mundo, sobre política, economia, emprego, educação, saúde, meio ambiente, tecnologia, ciência, cultura e carros. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
O Assunto #630: Federação partidária: como vai funcionar

Aprovada em setembro de 2021, a modalidade surgiu como resposta à cláusula de desempenho, que cobra dos partidos um piso de deputados federais para ter acesso a recursos públicos e tempo de TV. Você pode ouvir O Assunto no g1, no GloboPlay, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music, no Hello You ou na sua plataforma de áudio preferida. Assine ou siga O Assunto, para ser avisado sempre que tiver novo episódio. Um tipo de associação em que as legendas preservam autonomia operacional e financeira, mas atuam em bloco no Legislativo e permanecem juntas por, no mínimo, 4 anos, num desenho que precisa ser respeitado tanto no palanque federal quanto nos regionais. Aprovada em setembro de 2021, a modalidade surgiu como resposta à cláusula de desempenho, que cobra dos partidos um piso de deputados federais para ter acesso a recursos públicos e tempo de TV. É o que explica neste episódio a cientista política Lara Mesquita, da FGV, identificando ainda outro fator na origem da ideia da federação: encontrar substituta para as extintas coligações em eleições proporcionais. Na conversa com Renata Lo Prete, Lara enumera semelhanças e diferenças entre coligação e federação, e aponta as duas maiores pedras no caminho desta última: a exigência de “verticalização” das alianças (cronicamente rejeitada pelos políticos) e as queixas, que começam a aparecer, à duração de 4 anos. Direto de Brasília, o repórter da Globo Nilson Klava atualiza as tratativas em curso para compor federações. A mais avançada é a que reúne PT, PSB (ambos reivindicam no TSE ampliar o prazo para concluir as negociações, atualmente fixado em 1º de março), PC do B e PV. O que você precisa saber: Câmara aprova projeto que permite união de partidos em 'federações'; entenda Federação de partidos atenua os efeitos do fim das coligações; entenda as diferenças 14 partidos devem cair na cláusula de barreira e ficar sem fundo partidário e tempo de TV PT aposta em federação de partidos a fim de atrair aliados e ampliar palanque de Lula DEM e PSL aprovam fusão; novo partido se chamará União Brasil O podcast O Assunto é produzido por: Mônica Mariotti, Isabel Seta, Arthur Stabile, Gabriel de Campos, Luiz Felipe Silva, Thiago Kaczuroski e Eto Osclighter. Neste episódio colaborou também: Gustavo Honório. Apresentação: Renata Lo Prete. Comunicação/Globo
Wed, 26 Jan 2022 04:00:35 -0000
Rio vacina nesta quarta crianças de 10 anos contra a Covid

Calendário ficou quase uma semana parada devido a falta de doses, mas começa a avançar. SMS do Rio divulga novo calendário de vacinação infantil contra a Covid Divulgação O Rio vacina nesta quarta-feira (26) crianças de 10 anos contra a Covid. Depois de passar 6 dias sem avançar, o calendário muda de crianças de 11 anos para as de 10 anos e nos próximos dias segue avançando para crianças mais jovens até chegar nas de 5 anos a partir do dia 7 (veja o detalhamento na imagem acima). A Secretaria Municipal de Saúde divulgou na segunda-feira (24) o calendário de vacinação contra a Covid para crianças a partir de 5 anos de idade. O avanço no calendário ocorre depois da chegada de uma remessa de vacinas CoronaVac pra vacinação infantil nesta segunda-feira (24). O imunizante do Instituto Butantan teve autorização da Anvisa pra ser aplicado em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos, que não tenham baixa imunidade. A vacina é a mesma usada em adultos, com a mesma dosagem aplicada. A Secretaria Estadual de Saúde informou que o imunizante foi para os municípios que estavam sem estoque pra vacinação infantil - a capital é uma dessas cidades. Calendário de vacinação infantil contra a covid avança na capital a partir de amanhã
Wed, 26 Jan 2022 03:01:39 -0000
Luciano é o primeiro eliminado no 'BBB22' com 49,3% dos votos

Luciano, Naiara Azevedo e Natália disputaram primeiro paredão do programa. primeiro paredão do 'BBB22' Reprodução/TV Globo Luciano é o primeiro eliminado no "BBB22", com 49,31% dos votos. O paredão desta terça-feira (25) do "BBB22" foi disputado entre Luciano, Naiara Azevedo (15,8%) e Natália (34,89%). Veja lista completa dos 20 participantes iniciais Naiara foi parar na berlinda por uma indicação direta do líder da semana, Douglas Silva, enquanto Luciano foi ao paredão no contragolpe de Naiara. Já Natália foi uma das mais votadas da casa. Além de Natália, Jade Picon e Pedro Scooby também foram os mais votados, cada um com 7 votos. O líder Douglas Silva livrou Scooby da prova bate e volta, que foi vencida por Jade. Antes do 'BBB22', Semana Pop relembra 5 momentos chocantes de 'Big Brothers' pelo mundo
Wed, 26 Jan 2022 02:46:42 -0000
Cidade Integrada: cerca de 150 toneladas de lixo são retiradas de rios que cortam o Jacarezinho

Cronograma do governo prevê obras de saneamento, limpeza de rios e urbanização, entre outras medidas. Retroescavadeira foi usada para dragar leitos de rios Divulgação Ao fim do segundo dia de ações ligadas ao programa Cidade Integrada, no Jacarezinho, o Governo do Rio divulgou que cerca de de 150 toneladas de lixo foram retiradas dos rios Salgado e Jacaré, que cortam a favela da Zona Norte da capital. As intervenções começaram na segunda-feira (24) e são realizadas pela Secretaria de Estado do Ambiente e pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a um custo de R$ 147 milhões. A administração estadual prevê que as obras fiquem prontas em até 32 meses. Como mostrou o Bom Dia Rio, de acordo com o cronograma do governo estão previstas obras de saneamento na comunidade, como a extensão da rede para regularizar o abastecimento de água; urbanização do entorno; e implantação do asfalto, iluminação e ciclovias, entre outros projetos. Ações do programa Cidade Integrada começam nesta segunda, com obras de drenagem e revitalização Segundo o governador Cláudio Castro (PL), as obras são necessárias para que futuramente se construa um boulevard na comunidade. "Queremos entregar dignidade aos moradores da região, permitir que se sintam confortáveis em suas casas e tenham condições sanitárias de qualidade", disse Castro. Meio bilhão de investimento No sábado (22), Castro detalhou o Cidade Integrada, anunciado como uma "retomada" de território em comunidades dominadas pelo tráfico e pela milícia. O investimento previsto é de R$ 500 milhões. Cidade Integrada: o que promete o Governo do RJ As primeiras comunidades escolhidas foram o Jacarezinho e a Muzema, ocupadas desde quarta-feira (19) pelas forças de segurança – o g1 antecipou a escolha pelas comunidades em novembro de 2021. Governador Cláudio Castro fala sobre o projeto Cidade Integrada Entre os maiores investimentos, estão R$ 122 milhões para construção de casas no programa Casa da Gente. A Agência Estadual de Fomento também prevê R$ 30 milhões para abrir agências e criar linhas de crédito. Sábado (22), moradores fizeram um protesto pedindo mais diálogo com a população e reclamando de excessos da polícia nas ações na comunidade. A PM informou que colocou uma ouvidoria dentro do Jacarezinho para que a população possa reclamar em caso de abuso. Três ocorrências foram relatadas e a corporação afirmou que vai investigar o caso. Castro disse ver esses atos “com naturalidade”. “Faz parte da democracia. Entendemos que o clima de dúvida e de ceticismo é natural. Programamos reunião esta semana com associações de moradores”, afirmou o governador. O g1 detalha abaixo cada um dos pontos e projetos previstos no programa, dividido em 6 eixos: social; infraestrutura; transparência; econômico; diálogo/governança; segurança. Social Governo do Rio de Janeiro deu início na manhã desta quarta-feira (19) a um novo grande projeto de ocupação social de comunidades. A primeira ação acontece no Jacarezinho Reprodução/ TV Globo Projeto Desenvolve Mulher Programa para mulheres entre 16 e 30 anos, chefes de família. Pode beneficiar até 2 mil mulheres. Prevê capacitação e incentivo ao empreendedorismo, com auxílio mensal de R$ 300. Custo previsto de R$ 34,5 milhões. Previsão de início em fevereiro. Programa De Bem Com a Vida Programa para idosos, com ênfase no entretenimento e cuidado com saúde física e mental. Espaços com atividades lúdicas, capacitação, inclusão digital e atendimento psicológico. Custo previsto de R$ 2 milhões. Previsão de início em fevereiro. Centro da Juventude Governo promete reformar unidade já existente no Jacarezinho e construir espaço na Muzema. Criação do programa de desenvolvimento de jogos Vem pro Game e cursos de inclusão digital. Custo previsto de R$ 4 milhões. Previsão de início em fevereiro. RJ para Todos Expedição de carteira de trabalho e cadastro no Banco de empregos (SINE). Isenção de segunda via para documentos, habilitação para documentos e emissão de RG. Ações previstas nos dias 29 de janeiro, 05 de fevereiro, 12 de fevereiro e 19 de fevereiro. Posto do Detran Prevê serviços de emissão de documentos como Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e identidade. Custo previsto de R$ 470 mil. Previsão de início em fevereiro. Esporte Presente Seis núcleos com profissionais qualificados (4 no Jacarezinho e 2 na Muzema); 150 alunos atendidos por unidade. Materiais esportivos gratuitos. Custo previsto de R$ 145 mil por núcleo. Previsão de início ainda em janeiro. Favela Criativa Previsão de edital de apoio a projetos culturais nas comunidades atendidas pelo programa. Custo previsto de R$ 2 milhões. Previsão de início ainda em janeiro. Assistência ao Cidadão Núcleo de assistência ao cidadão que servirá como porta de entrada dos serviços de assistência do Estado. Previsão de início ainda em janeiro. RJPET Programa de castração de cães e gatos. Previsão de atender 20 mil animais até dezembro. Custo previsto de R$ 4,1 milhões. Previsão de início em fevereiro. Econômico Agência Estadual de Fomento (Agerio) Abertura de agências da Agência Estadual de Fomento. Linhas de crédito do programa SuperaRJ. Custo previsto de de R$ 30 milhões. Previsão de início em fevereiro. Estímulo para serviços Auxílio para aquisição de botijão de gás eEstudo para ampliação do vale-gás (em andamento). Mesa de diálogo para regularizar serviços de TV e internet com as concessionárias. Estudo para apresentação em 30 dias e tarifa social mais acessível. Previsão de início em fevereiro. Mercado do Produtor Construção de mercados produtores e hortifrútis com preços acessíveis. Capacitação e organização para venda. Fase final de licitação. Custo previsto de R$ 74 milhões. Casa do Trabalhador Geração de emprego local, com unidades no Jacarezinho e na Muzema. Cursos de capacitação e parcerias institucionais. Custo previsto de R$ 500 mil. Previsão de início em fevereiro. Reciclagem Novos polos de reciclagem para resíduos sólidos. Geração de empregos para população local. Custo previsto de R$ 1,3 milhão. Previsão de início ainda em janeiro. Trilhos Verdes Implantação de hortaliças nos trilhos dos trens. Hortas comunitárias na linha de Gramacho. Cursos de educação ambiental e agroecologia. Custo previsto de R$ 3,5 milhões. Previsão de início em fevereiro. Infraestrutura +Saneamento/Água Recadastramento das residências no Jacarezinho e extensão da rede para regularizar abastecimento. Revitalização do reservatório do Azul e reparo da rede. Ampliação da Tarifa Social. Previsão a partir de segunda-feira (24). Esgoto Limpeza e desobstrução de canaletas e recuperação da estação elevatória de esgoto. Verificação das redes e levantamento cadastral. Reparo em toda a rede de esgoto e drenagem. Finalização do tronco coletor de Manguinhos. Previsão a partir de segunda-feira (24). Na Régua Prédio irregular na Muzema, na Zona Oeste do Rio Eduardo Tchao/TV Globo Censo da situação de imóveis nas comunidades e promoção de assistência para 10 mil famílias. Executar 5 mil melhorias habitacionais e fazer reparos de até R$ 15 mil em moradias. Custo previsto de R$ 9,7 milhões. Previsão de início em fevereiro. Diálogo/Governança Conselho Integrado Conselho para discutir políticas públicas. 24 membros no conselho: 12 do governo do Estado e 12 membros das comunidades. Fórum com lideranças e grupos para solucionar demandas. Previsão para começar segunda-feira (24). Sem custos. Transparência Monitoramento Trabalho realizado entre Instituto de Segurança Pública, Uerj e Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Pesquisas etnográficas para estatísticas detalhadas. Sem custos. Previsão de início na segunda-feira (24). Acompanhamento Medições para avaliação de impacto das ações nas comunidades. Acompanhamento dos índices de criminalidade e avaliação de impacto na sensação de segurança dos moradores. Sem custos. Previsão de início na segunda-feira (24). Segurança Tecnologia Uso de câmeras operacionais portáteis durante policiamento nas comunidades. TCE suspendeu compras; governo tenta resolver. Previsão de instalação de 22 câmeras de monitoramento no Jacarezinho. TCE suspende compra de câmeras nos uniformes dos policiais por irregularidades na licitação Obras no Jacarezinho Terreno da antiga GE Mercado Produtor. Batalhão da PM com 400 homens (120 da UPP Manguinhos e 280 da UPP Jacarezinho) ao custo de R$ 18 milhões. Unidade de Saúde. Parque Urbano e Vila Olímpica. Outras ações Construção de Skate Park. Revitalização da praça 15 de agosto a partir de segunda-feira (24). Melhorias na quadra do Mosquito e Campo do Abóbora a partir de segunda-feira (24). Custo previsto de R$ 940 mil. Macrodrenagem Canalização do Rio Salgado e limpeza do Rio Jacaré. Urbanização e asfalto, ciclovia, iluminação, entre outros serviços. Custo previsto de R$ 147 milhões retirados do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam). Previsão de início para terça-feira (25). Casa da Gente Reforma de dois conjuntos: 700 unidades na Avenida Dom Hélder Câmara, 1501. 488 unidades no Conjunto dos Ex-combatentes. Custo previsto de R$ 17 milhões. Previsão de início para março. Construção de 765 imóveis 361 na rua Bérgamo. 204 na rua Ary Parreiras. 20 na rua Matinoré. 60 na rua Viúva Cláudio. 120 na Avenida Canal do Rio Salgado. Custo previsto de R$ 122 milhões. Previsão para 2022. Escola Luiz Carlos da Silva Reforma estrutural do colégio estadual. Reconstrução de piscina olímpica, com oficinas esportivas, cursos livres de idiomas e qualificação profissional. Custo previsto de R$ 2 milhões. Previsão de início na segunda-feira (24). Faetec Biblioteca Parque Revitalização da biblioteca de Manguinhos. Custo previsto de R$ 2,5 milhões. Previsão para abril. Parque de Ideias Criação do Parque de Ideias, culturalmente ativo durante todo o ano. Teatro, dança, música e programa voltado para a população local. Custo previsto de R$ 400 mil. Previsão de início em fevereiro. Ambiente Jovem Criação de centros de educação ambiental, com 100 vagas para jovens de 16 a 24 anos. Bolsas de R$ 200 para participantes. Custo previsto de R$ 500 mil. Previsão de início para fevereiro. Obras na Muzema Carro da Patrulha Ambiental da PM na Muzema, durante operação Cidade Integrada Eduardo Tchao/TV Globo Casa Legal Programa de regularização fundiária e entrega de títulos de propriedade. Intervenções jurídicas, urbanísticas e sociais. Custo previsto de R$ 9 milhões. Previsão para início ainda em janeiro. UPA Construção de Unidade de Pronto Atendimento para atender moradores da Muzema, Tijuquinha e Morro do Banco. Escola Construção de escola estadual para atender moradores da região. Local definido e identificado até fevereiro. Custo previsto de R$ 13 milhões.
Wed, 26 Jan 2022 02:31:52 -0000
Polícia do Rio apreende arsenal com traficante de armas que tem certificado de colecionador
De acordo com os investigadores, Vitor Furtado só conseguia comprar as armas porque tem licença de caçador, atirador desportivo e colecionador. E era essa a estratégia que usava para abastecer a maior facção criminosa do estado. Polícia do Rio apreende arsenal com traficante de armas que tem certificado de colecionador A Polícia Civil do Rio apreendeu um arsenal com um traficante de armas que tem credenciais de colecionador e de atirador desportivo. Ele era fornecedor de quadrilhas. Um arsenal de guerra escondido numa casa, segundo a polícia, para não levantar suspeita. Vinte e sete fuzis, pistolas e munição foram aprendidos na tarde desta terça-feira (25) no Grajaú, um bairro residencial, na Zona Norte do Rio. Não havia ninguém no local. O dono do imóvel e responsável pelo armamento vinha sendo monitorado há alguns meses pelos investigadores. Vitor Furtado Rebollal Lopes foi preso junto com a mulher dele, em Goiás, na segunda-feira (24) transportando 20 mil munições de fuzil e de outras armas. O nome de Vitor surgiu em 2018, numa investigação conjunta entre o Ministério Público e a Polícia Civil do Rio sobre tráfico de armas numa comunidade em São Gonçalo. Os traficantes também atuam em várias favelas da Região Metropolitana do Rio. Todo o armamento apreendido nesta terça-feira está novo e tem até nota fiscal. De acordo com os investigadores, Vitor Furtado só conseguia comprar as armas porque ele tem licença de colecionador, atirador desportivo e caçador. E era essa a estratégia que usava para abastecer a maior facção criminosa do estado. Vitor Furtado aproveitou as flexibilizações para compra de armamentos no Brasil. Em 2019, o governo Bolsonaro ampliou a quantidade de armas e munições que podem ser compradas legalmente por colecionadores, atiradores e caçadores. Vitor tinha 43 certificados de registros de armas de fogo. Com cada um desses certificados, ele podia, por exemplo, comprar mil munições por ano para cada arma de uso restrito, como o fuzil. “Esses elementos, um deles, principalmente o Vitor, utilizando-se dessa característica de colecionador, atirador, fornecia no estado do Rio para essas comunidades irregularmente munições e armas para o tráfico de drogas”, afirma o promotor Romulo Santos, do Gaeco-RJ. Vitor foi indiciado por associação ao tráfico e vai responder também por comércio legal de armas e organização criminosa. O armamento agora vai ser periciado. Os investigadores querem rastrear as origens do material e descobrir se há outros envolvidos com a quadrilha. “O mais importante de toda essa investigação é desmantelar esse esquema. Pelo volume da apreensão que foi realizada, a gente investiga a possibilidade de ele fornecer para outras facções criminosas e também para outros paramilitares”, diz o delegado Marcus Amim. O Jornal Nacional não conseguiu contato com a defesa de Vitor Furtado Lopes.
Wed, 26 Jan 2022 02:21:30 -0000
São Paulo volta a testar faixa exclusiva para motociclistas
A cidade implantou a motofaixa numa das avenidas mais movimentadas para tentar diminuir o número de acidentes. São Paulo volta a testar faixa exclusiva para motociclistas A cidade de São Paulo implantou uma novidade numa das avenidas mais movimentadas para tentar diminuir o número de acidentes. Numa cidade com mais de 7 milhões de veículos, circular no meio de um congestionamento é para poucos. Mas a cena que se tornou uma marca do trânsito de São Paulo nos últimos anos tem riscos. E não são poucos. Quem ganha a vida nesses corredores sabe bem o que é isso. “Já tive uns dois acidentes. Quebrei o cotovelo e uma foi o pé também. Fiquei afastado uns dois meses”, relembra o entregador Paulo Ricardo Mota, ao falar sobre os acidentes que sofreu de moto. São Paulo completa 468 anos Quase 400 motociclistas morreram no trânsito de São Paulo no ano passado. Mais de um por dia. Um aumento de 16% na comparação com 2020. Isso sem falar nos quase 7 mil que sofreram acidentes graves e tiveram sequelas. Para tentar reverter essa tendência, a prefeitura inaugurou nesta terça-feira (25) o projeto “Faixa Azul”, no sentido Bairro da Avenida 23 de maio, principal ligação entre as zonas Norte e Sul da cidade. A faixa tem 5 quilômetros e meio de extensão. Começa na região central e vai até a altura do Parque do Ibirapuera, na Zona Sul. O secretário municipal de Mobilidade e Trânsito de São Paulo, Ricardo Teixeira, diz o que a prefeitura espera com a nova faixa: “A meta estipulada nesse projeto na 23 de Maio é de uma redução de 30% no número de mortes. Desde o dia 5 de janeiro a pista está demarcada. Não tivemos uma única ocorrência em 20 dias envolvendo motorista e motociclista. Realmente, está aí o projeto e esperamos que ele dê certo.” Apesar da indicação no asfalto, a motofaixa não é exclusiva e nem obrigatória. Ela fica à esquerda, longe dos acessos à avenida e é estreita, para impedir ultrapassagens. As motos têm que respeitar o mesmo limite de velocidade dos carros: 60 km/h. As motofaixas não são uma novidade no trânsito de São Paulo. O primeiro corredor foi criado em 2006, numa avenida na Zona Oeste. Era exclusivo e ficava junto ao canteiro central. Logo no primeiro ano, os acidentes com motociclistas ali aumentaram quase 87%, muitos causados por conversão proibida. Em 2010, a prefeitura inaugurou outra faixa para motos, na região central, e o número de atropelamentos disparou 575%. Anos depois, todas as faixas exclusivas foram desativadas. O urbanista Flamínio Fishmann, especialista em mobilidade urbana, avalia que a diferença agora é que a faixa oficializa o espaço onde a maioria dos motociclistas já circula e traz mais segurança. “Todo o sistema viário foi concebido para o automóvel. E a gente precisa evoluir. Pedestres, ciclistas e motociclistas também fazem parte desse cenário e eles estão morrendo em maior quantidade. Então, eles precisam ser mais protegidos”, diz. “Aprovei, ficou ótimo e eu acho que deveria, em todas as avenidas, fazerem essa meta para 2022, porque o fluxo de moto está aumentando muito”, afirma a entregadora Ana Lúcia do Patrocínio Vieira.
Wed, 26 Jan 2022 02:02:31 -0000
Olavo de Carvalho morre aos 74 anos
A causa da morte do escritor, considerado guru do bolsonarismo, não foi divulgada. Ele estava internado em hospital no estado americano da Virgínia, onde morava. Segundo Heloísa de Carvalho, filha de Olavo que estava rompida com ele, a causa da morte foi a Covid. Olavo de Carvalho morre aos 74 anos Morreu na segunda-feira (24), aos 74 anos, o escritor Olavo de Carvalho, considerado guru do bolsonarismo. A família não divulgou a causa da morte. Numa rede social, um grupo de seguidores publicou que o escritor havia recebido diagnóstico de Covid no dia 15 de janeiro. Ele estava internado num hospital do estado americano da Virgínia, onde morava. Segundo Heloísa de Carvalho, filha do escritor que estava rompida com ele, a causa da morte foi a Covid. Olavo de Carvalho era negacionista. Chegou a dizer que o medo do vírus era historinha de terror para acovardar a população. As ideias conservadoras dele influenciaram o presidente Jair Bolsonaro, os filhos e colaboradores próximos. Nos últimos meses, o escritor passou a fazer críticas ao presidente. Chegou a ser internado no Instituto do Coração, em São Paulo, em julho e em agosto do ano passado, com problema renais e cardíacos. Olavo de Carvalho deixa a esposa, oito filhos e 18 netos. Numa edição extra do Diário Oficial, o presidente Jair Bolsonaro decretou luto oficial de um dia.
Wed, 26 Jan 2022 01:44:44 -0000
São Paulo completa 468 anos
A cidade que se espalhou até os limites do mapa cresce agora na mesma direção das maiores metrópoles do planeta: para o alto. São Paulo completa 468 anos São Paulo completou nesta terça-feira (25) 468 anos A cidade que se espalhou até os limites do mapa cresce agora na mesma direção das maiores metrópoles do planeta: para o alto. E os mesmos prédios que encurtam o horizonte de quem mora em São Paulo também formam a paisagem urbana considerada uma das mais impactantes do mundo. Cidade de São Paulo comemora aniversário de 468 anos; FOTOS Um cenário que pode ou não agradar, mas que diante dele é impossível ficar indiferente. "A verticalização é um símbolo da metrópole, símbolo da modernização da metrópole, é um símbolo da vida metropolitana. Porque, quando você olha, você vê pujança, pujança econômica, pujança de trabalho, pujança de investimentos, pujança de energia construída, materializada nessa massa edificada”, destaca Kazuo Nakano, urbanista e professor da Unifesp. O que se vê a 150 metros do chão é história, conta o passado de uma cidade que precisou multiplicar os espaços para abrigar milhões de pessoas. Cada fachada marca uma época diferente. O arranha-céu de 1959 ganhou no ano passado os mirantes de vidro. Repórter: Qual a reação das pessoas quando elas chegam aqui? Alessandro Martinelli, empresário: Tem algumas pessoas, a gente até usa uma expressão: ‘mano do céu’. Você consegue ver isso que é uma coisa diferente. Esse mar de prédios que não acaba, por onde você olha não tem fim. E você percebe que tem muita gente o tempo inteiro em todos os lugares. Essa mistura geral de São Paulo chama muita atenção. O horizonte de São Paulo começou a se verticalizar há mais ou menos 100 anos, com os primeiros prédios de nove, dez, 12 andares. Eram gigantes para época. Mas o primeiro arranha-céu mesmo, com mais de 100 metros de altura, é o edifício Martinelli, no coração da capital paulista. O jornalista e escritor Raul Juste Lores é um apaixonado por esse pedaço de São Paulo que brotou do chão pelas mãos de ambiciosos imigrantes. “Cada um que fazia um prédio incrível, vinha um outro e falava: o meu vai ser melhor que o seu”, lembra Lores. E foi assim que, depois do Martinelli, São Paulo ganhou o Copan, o Conjunto Nacional, monumentos da vida metropolitana. “Eu acho que a arquitetura representa a ambição, a fé e a cultura de uma época. Para o bem e para o mal. E aquela São Paulo dos anos 50 estava virando a maior cidade do Brasil”, acrescenta Raul Lores. Os anos passaram e levaram embora o glamour desses tempos. “O Brasil mudou demais, e logo a arquitetura também mudou. A gente tem que lembrar que o Brasil começou a ter períodos de inflação, períodos de crise econômica e períodos de quebradeira praticamente em todas as décadas seguintes. Isso criou um mercado muito mais conservador e cauteloso, quase na linha do temos que construir rápido, entregar rápido, antes que isso aqui encalhe, antes que role uma grande inadimplência”, diz Raul Lores. A onda da verticalização avançou em direção aos bairros. Atualmente, o prédio residencial mais alto de São Paulo, com 168 metros, fica no Tatuapé, na Zona Leste, a mais populosa da cidade. Um título que está com dias contados. Bem perto dali, o que será o maior arranha-céu da capital está quase pronto. “172 metros de altura. A cidade de São Paulo é gigantesca e tem um potencial enorme. E não só onde a gente conhece. Outras regiões também têm uma grande potência de ser tão grande quanto as demais que a gente conhece atualmente”, cita Aline Meira, coordenadora de incorporação. Aos olhos do sommelier e maître Francisco Freitas, um cearense de Quixadá, o Espinheiro de São Paulo não é só concreto e aço. “Eu sempre tive uma coisa na minha cabeça: que eu ia me dar bem em São Paulo”, relembra Francisco. Freitas chegou ao ponto alto de uma carreira de quase 40 anos no restaurante que fica no topo do edifício Itália. “Eu fui muito bem acolhido, as pessoas que me deram serviço, que me ajudaram até mesmo em moradia, pessoas que eu não conhecia. Então a cidade me acolheu muito bem. São Paulo para mim é o meu berço, é a minha vida”, afirma Freitas, E assim a cidade gigante - que um dia fez Freitas se sentir pequeno - mostrou que tinha um lugar guardado só para ele. São Paulo não assusta mais. E faz com que ele se sinta parte de uma paisagem que os olhos não se cansam de admirar. “Eu acho que a cidade é linda, a cidade é maravilhosa. Eu quero ver São Paulo sempre assim, cheia de prédios e do alto”, conclui Freitas.
Wed, 26 Jan 2022 01:32:42 -0000
VÍDEOS: Jornal do Acre 2ª edição - AC de terça-feira, 25 de janeiro

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Acre. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Acre.
Wed, 26 Jan 2022 01:12:59 -0000
Piora posição do Brasil no ranking que avalia percepção de corrupção
O Brasil ficou na posição de número 96 no estudo feito em 180 países. A nota brasileira está abaixo da média global. Brasil ficou em 96° lugar entre 180 países em percepção de corrupção O Brasil ficou na posição de número 96 em um estudo sobre percepção de corrupção feito em 180 países. A nota brasileira está abaixo da média global. Na avaliação do Transparência Internacional, o resultado mostra que o combate à corrupção no país continua estagnado em um patamar muito ruim. Numa escala que vai de 0 a 100, o Brasil obteve 38 pontos, mesma nota do ano anterior, mas caiu duas posições no ranking: de 94 para 96 entre 180 países. O Brasil está abaixo da média da América Latina e Caribe, que é de 41 pontos, bem abaixo da média dos países que integram a OCDE, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, que é de 66 pontos, e muito longe dos países que lideram o ranking: Dinamarca, Finlândia e Nova Zelândia, com 88 pontos. O estudo cita exemplos de ações do Executivo, Legislativo e Judiciário que contribuíram para esse resultado: mudanças na Lei de Improbidade Administrativa, que dificultaram a condenação de agentes públicos; o chamado orçamento secreto, que, segundo o relatório, ganhou força com a união do governo com o centrão; a ampliação do valor do fundo eleitoral para financiar campanhas políticas; decisões judiciais que anularam sentenças confirmadas por outras instâncias, provocando, segundo o estudo, insegurança jurídica e risco de prescrição de crimes; troca de delegados da Polícia Federal e grave ingerência em órgãos de controle e de inteligência, como o Coaf e o Ministério da Justiça; ataques do presidente Bolsonaro a instituições eleitorais e ao Supremo Tribunal Federal, o que, segundo o relatório, elevou gravemente o risco de ruptura democrática; alinhamento sistemático do procurador-geral da República, Augusto Aras, com o presidente Bolsonaro, o que, segundo o documento, reduziu o controle constitucional dos atos do governo e desmobilizou o combate à corrupção; desmonte de políticas públicas na área ambiental, o que, segundo o relatório, paralisou a aplicação de multas e gerou impunidade; retrocesso no acesso à informação pública, além de disseminação de fake news por agentes e canais públicos; e graves ataques à imprensa. O diretor-executivo da Transparência Internacional Brasil, Bruno Brandão, afirma que o relatório aponta o governo Bolsonaro como o maior responsável pelo desempenho ruim do país no combate à corrupção. “A responsabilidade mais grave por esse retrocesso do combate à corrupção no Brasil sem dúvida é do Poder Executivo, é do governo Jair Bolsonaro, porque não é apenas a capacidade de combate à corrupção diretamente, a independência das instituições como a Polícia Federal, Coaf ou a Receita Federal. É um quadro geral de qualidade da democracia”, diz Bruno Brandão. Mas o relatório também destaca alguns pontos considerados positivos, como o trabalho da imprensa na revelação de casos de corrução e do orçamento secreto, mesmo sob ataques de Bolsonaro e seus aliados; a atuação do STF e do TSE para evitar empreitadas antidemocráticas de Bolsonaro e seus aliados, e garantir políticas de controle da pandemia que, segundo o relatório, estavam paralisadas pela inoperância e negacionismo do governo federal; e a CPI da Covid, que investigou denúncias de crimes contra agentes públicos e privados durante a pandemia. Bruno Brandão afirma que o Brasil tem um longo caminho a percorrer para se equiparar a países de elite no combate à corrupção: “Todos aqueles países que estão mais bem colocados são democracias maduras, sólidas, estáveis. E na outra ponta, de alta percepção de corrupção, são sempre ditaduras e governos autoritários. E se o Brasil pretende fazer frente a esse problema tão grave da corrupção sistêmica, ele tem que fortalecer a sua capacidade de luta contra corrupção pela via democrática, pelo fortalecimento das instituições e dos direitos de participação da sociedade.”
Wed, 26 Jan 2022 01:10:07 -0000

Offers and services for you

This page was created in: 0.02 seconds

Copyright 2022 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info